Início » Notícias » E3 2023 terá evento físico

E3 2023 terá evento físico

Teremos E3 2023

A ESA confirmou oficialmente que haverá E3 2023! O evento contará com uma versão física e uma digital – com conteúdos transmitidos ao vivo para jogadores ao redor do mundo. A informação foi confirmada por Stan Pierre-Louis, presidente da companhia, em entrevista ao The Washington Post. Ele afirmou que, apesar das críticas, a ESA não vai desistir e promete que a E3 voltará com mais energia.

Segundo Pierre-Louis, esses eventos digitais que acontecerão agora no meio do ano são bons, porque levam os jogos a pessoas em todo o mundo, mas somente a E3 é capaz de juntar criadores, imprensa e fãs e proporcionar uma conexão entre todos para falarem sobre videogames.

“Acho que há espaço para um show físico e acho importante ter alcance digital. Combinando esses dois, acho que há um elemento crítico do que achamos que a E3 pode oferecer”, disse ele.

Cancelamento da E3 2022

Em abril deste ano, a ESA, através de um e-mail oficial, comprovou que a E3 2022, uma das principais feiras de jogos do mundo, estava oficialmente cancelada. A empresa havia dito que o evento seria 100% virtual por conta da pandemia de Covid-19 (como aconteceu com a E3 2021), mas, fim das contas, resolveu cancelá-lo. Assegurou, no entanto, que a feira de jogos retornaria em 2023 totalmente revigorada e com uma edição física e digital. A companhia cumpriu sua promessa e vem aí a E3 2023.

Mais sobre a E3

Criada em 1995 pela Electronic Software Association (na época, chamada Interactive Digital Software), a Electronic Entertainment Expo, mais conhecida como E3, é uma feira internacional dedicada a jogos eletrônicos, sendo considerada a mais importante do gênero e reunindo inúmeras empresas de videogame.

Melhores momentos da E3

-Keanu Reeves de tirar o fôlego

-Anúncio de The Legend of Zelda: Twilight Princess em 2004

-O surgimento do meme “My Body is Ready”

– “Meu nome é Reggie. Eu sou de chutar bundas. Sou de anotar nomes. E nós somos de fazer jogos”.

– Presidente da Sony Worldwide Studios alfinetando Xbox, caçoando das restrições do Xbox One ao compartilhamento de jogo

 

– Xbox dando cutucada na Sony, anunciando a chegada da retrocompatibilidade entre o Xbox One e jogos do Xbox 360.

Eventos que acontecerão esse ano

Enquanto a E3 2023 não chega, veja aqui o calendário de eventos de games desse inverno:

  • Summer Game Fest – Quinta-feira, 9 de junho – 15h –> O evento promete várias revelações de grandes editoras. No ano passado, tivemos a revelação de Elden Ring e Death Stranding´s Director´s Cut.
  • Geeked Week 2022: Games – Sexta-feira, 10 de junho – 14h –> Evento da Netflix que promete muitas revelações e termina com uma mostra específica de jogos na sexta-feira
  • Tribeca Games Spotlight – Sexta-feira, 10 de junho – 16h –> Mostra de jogabilidade exclusiva e entrevistas criativas de jogos como A Plague Tale: Requiem, Cuphead: Delicious Last Course, American Arcadia, As Dusk Falls, Immortality, Oxenfree II, The Cub, Thirsty Suitors, Venba.
  • Guerrilla Collective – Sábado, 11 de junho – 12h –> Alguns exclusivos e revelações de jogos
  • Wholesome Games Direct – Sábado, 11 de junho – 13h30 –> Uma mostra de jogos “animadores, atenciosos, compassivos e aconchegantes”.
  • Future Games Show 2022 – Sábado, 11 de junho – 16h –> Concentra-se mais em indies de consoles, PC e mobile.
  • Xbox + Bethesda Games Showcase – Domingo, 12 de junho – 14h –> Revelações de jogos da Bethesda
  • PC Gaming Show 2022 – Domingo, 12 de junho – 16h30 –> Nais de 45 jogos planejados como Arma 4, Immortality (o próximo jogo do produtor de Her Story, Sam Barlow), Half-Life: Alyx: Levitation, Victoria 3 e Warhammer 40L: Space Marine 2, e novas revelações da Klei Entertainment e outra da 11 Bit Studios.

State of Play

O último evento de jogos que aconteceu foi o State of Play, que nos trouxe inúmeras novidades para os consoles PlayStation 4 (PS4), PlayStation 5 (PS5) e o novo PlayStation VR2 (ainda não lançado). Uma das mais marcantes foi o anúncio do remake de Resident Evil 4 – com conteúdos voltados para Realidade Virtual, assim como o último game da franquia, Resident Evil Village. Clique aqui e confira a cobertura completa.

Games e violência

Recentemente, Ted Cruz, o senador do Texas, culpou os videogames pelos massacres que frequentemente acontecem nos Estados Unidos, como o tiroteiro que aconteceu recentemente em uma escola de Uvalde, em que 20 crianças foram mortas a tiro. Na entrevista ao The Washington Post, Stan Pierre-Louis falou sobre isso. “Nós desencorajamos acusações infundadas ligando essas tragédias ao jogo de vídeo porque a ciência é clara e tem sido por muito tempo: pesquisas independentes apontam para o fato de que os videogames não servem como fonte de violência no mundo real”, argumentou. “Acho que o fato e a estatística mais revelador é que os mesmos videogames vendidos nos Estados Unidos são vendidos em todo o mundo. E, no entanto, somos o único país que tem esse nível de violência e violência armada em particular”.

Compartilhe

Letícia Höfke

Letícia Höfke

Sou jornalista, escritora e completamente apaixonada por tudo que envolve o universo geek - principalmente, o Batman.

Veja também

Especiais
Letícia Höfke

Jogos de mitologia nórdica

Mitologia vem do grego mythos – que significa contar, dizer – e logos – que significa escrita, tratado e razão – e é o estudo

Continue lendo