Processo legal contra a PlayStation volta após revisão

Processo contra PlayStation foi retomado após Emma Majo apresentar uma revisão, dando maior foco em assuntos específicos

Após o processo anterior ter sido indeferido pelo tribunal, Emma Majo, ex-funcionária da PlayStation, apresentou um novo processo legal contra a empresa.

Em 2021, ela havia alegado que a companhia possui um ambiente discriminatório e afirma ter sido despedida após fazer uma queixa sobre uma situação machista. Este ano, em março, oito mulheres se juntaram a ela para dar força à suas queixas, alegando assédio sexual e discriminação na PlayStation. O juiz, porém, não deu seguimento ao processo por falta de provas e permitiu apenas que parte do processo legal seguisse em frente.

Processo legal contra a PlayStation volta após revisão

Majo, agora, apresentou uma revisão do caso, dando uma maior foco em assuntos específicos. As acusações são similares as do antigo caso, mas agora, refere-se a fatos mais específicos, incluindo relatos das declarações de várias mulheres que trabalham ou trabalharam na PlayStation, juntamente com um estudo no qual é indicado que a Sony tem uma percentagem muito pequena de mulheres em posições de gestão. Por causa dessa nova revisão, o caso foi retomado.

A PlayStation, anteriormente, já garantiu que está trabalhando para corrigir esses problemas, pois respeita as suas funcionárias e quer assegurar igual direito de oportunidades para todos.

Confira um pouco mais sobre o caso aqui.

 

Compartilhe

Letícia Höfke

Letícia Höfke

Sou jornalista, escritora e completamente apaixonada por tudo que envolve o universo geek - principalmente, o Batman.

Veja também