Início » Consoles » Xbox » Produtores de Sherlock Holmes: Chapter One falam sobre como estão trabalhando durante a guerra

Produtores de Sherlock Holmes: Chapter One falam sobre como estão trabalhando durante a guerra

O estúdio Frogwares fica em Kiev, na Ucrânia

Situado em Kiev, na Ucrânia, o Frogwares, responsável por Sherlock Holmes: Chapter One, compartilhou sobre como é desenvolver um jogo durante uma guerra. Sherlock Holmes: Chapter One foi lançado em novembro de 2021, mas o estúdio está trabalhando agora no DLC M for Mistery para PC, PS5, Xbox Series X|S e o lançamento de Sherlock Holmes: The Devils Daughter para a Nintendo Switch em abril deste ano.

A empresa explicou que, apesar de estar envolvida numa guerra horrenda, a maioria da equipe ucraniana conseguiu trabalhar por meio de parceiros externos e com um punhado de funcionários remotos. Eles agora pretendem adaptar-se à situação e fazer o que puderem para manter o estúdio em funcionamento. “Simplificando, precisamos manter o estúdio vivo e funcionando no melhor das nossas habilidades agora mais do que nunca”, disse o CEO da Frogwares, Wael Amr. “Não se espera que ninguém da equipe venham trabalhar, apenas aqueles que podem e que querem. Alguns tornaram-se voluntários a tempo integral nos esforços humanitários em todo o país. Outros juntaram-se às forças de defesa. Os restantes estão em vários locais, no exterior ou no país, e já se disponibilizaram para trabalhar remotamente. Nós continuamos a pagar a essas pessoas”.

 

“Para aqueles que combatem ou se voluntariaram, cada um de seus lugares na equipe estará à sua espera no final da guerra. Mas essencialmente é através de um grupo de funcionários que fugiram da Ucrânia para países vizinhos da UE e daqueles que se mudaram para lugares mais seguros que mantemos a Frogwares a funcionar. Somos um estúdio independente sem financiamento externo, investidores ou empresa-mãe para nos manter à tona', continuou Wael Amr.

“Então cabe-nos a nós sozinhos e através do apoio de nossos jogadores que desejam jogar os nossos jogos manter este estúdio vivo. E à medida que esta guerra se arrasta cada vez mais, nós e as pessoas de toda a Ucrânia estamos percebendo que, mesmo que não estejamos envolvidos diretamente na luta, precisamos de manter as coisas andando para frente. Para que, quando tudo isto acabar e for hora de reconstruir e recomeçar, não comecemos do zero”, afirma o CEO.

A guerra na Ucrânia completou um mês na última quinta-feira (24), mas ainda não há perspectiva de um cessar fogo.

 

Compartilhe

Letícia Höfke

Letícia Höfke

Sou jornalista, escritora e completamente apaixonada por tudo que envolve o universo geek - principalmente, o Batman.

Veja também

Mobile
Letícia Höfke

Mods mais bizarros dos games

Enquanto alguns modders criam mods buscando melhorar o conteúdo de um determinado jogo, alguns se focam nas ideias mais estranhas possíveis. Existem várias e várias

Continue lendo