10 jogos ruins de franquias famosas

10 jogos ruins de franquias famosas

Manter uma série bem sucedida ao longo dos anos é um desafio e tanto! Se o game inova demais, ele perde a essência, mas se mantém a fórmula inalterada, ele é “mais do mesmo”. Mesmo franquias longevas e tradicionais têm lá suas manchas no currículo e, pensando nisso, decidimos selecionar 10 jogos ruins de franquias famosas.

1 – Resident Evil 6: Excesso de ação acaba deixando a desejar

10 jogos ruins de franquias famosas
Resident Evil 6 foi criticado pelo excesso de ação e parecer um game genérico de tiroteio (Foto: Reprodução)

Recebendo notas mistas para positivas, o Resident Evil 6 foi o primeiro game da saga principal a não ser bem recebido por todos.

O ponto mais criticado é o excesso de ação em detrimento do terror, e mesmo procurando “atirar para todos os lados” com diversos personagens icônicos, o Resident Evil 6 acaba parecendo mais um jogo genérico de tiro.

Não chega a ser um game ruim e dá momentos de diversão, sendo uma aventura sólida em termos de gameplay e gráficos, mas não mantém a “essência” do Resident Evil.

2 – SimCity 2013: Clássico dentre os jogos ruins de franquias famosas

10 jogos ruins de franquias famosas
SimCity 2013 foi muito aguardado, mas a obrigatoriedade de conexão a internet aliado a problemas de desempenho foram apontados perante seu fracasso. (Foto: Reprodução)

SimCity 2013 foi muito aguardado por revitalizar o clássico simulador de cidades, mas recebeu várias análises negativas após o lançamento, sendo considerado uma grande decepção.

Um dos pontos mais controversos foi a implementação do DRM (Digital Rights Management), exigindo uma conexão constante com a internet, mesmo para o modo de um jogador. Os jogadores relataram problemas de conexão e dificuldades para simplesmente iniciar o jogo.

Além disso, a limitação do tamanho das cidade e a simplificação das mecânicas também foram mal vistas pelos jogadores de longa data. Some isso a problemas de simulação de tráfego e uma inteligência artificial que deixa a desejar.

3 – Duke Nukem Forever: Além da demora, o resultado foi insatisfatório

10 jogos ruins de franquias famosas
Duke Nukem Forever demorou mais de uma década para ser lançado e, mesmo assim, foi uma das maiores decepções entre seus contemporâneos (Foto: Reprodução)

O sucessor de Duke Nukem 3D foi bastante aguardado nos anos 90, mas o título “Forever” (Para Sempre) acabou refletindo involuntariamente o tempo de desenvolvimento do game. Anunciado pela primeira vez em 1997, o game só foi lançado em 2011, ou seja, 14 anos depois.

O aguardo se deu por diversas questões burocráticas, mudanças de direção, entre outros. Depois de tantos anos, o game foi lançado e não atendeu as expectativas, com gráficos datados, humor e enredo também datados, além de não trazer nenhuma novidade ao gênero de tiro em primeira pessoa.

Some tudo isso ao fato do game ter bugs e problemas de desempenho, e teria sido melhor não ter sido lançado mesmo.

4 – Sonic 2006: Até o ouriço teve sua mancha no currículo

10 jogos ruins de franquias famosas
Sonic 2006 teve apenas um ano de desenvolvimento. O game prova que não adianta investir muito dinheiro se não há tempo para finalizar o game a tempo. (Foto: Reprodução)

Uma lista de games ruins de séries famosas tem quase por obrigação ter o Sonic 2006. O game, que tinha tudo para ser um “Sonic Adventure 3”, acabou decepcionando pela quantidade absurdas de bugs, problemas de câmera, várias telas de carregamento, gráficos abaixo da média, e uma história cafona entre a princesa Elise e o Sonic.

Tudo isso ocorreu pela pressão da SEGA em lançar o jogo as pressas, dando para a equipe de desenvolvimento o prazo de um ano para que o Sonic 2006 ficasse pronto. Desenvolver uma engine inédita do zero para um console de nova geração e ainda deixar o game pronto em um prazo tão curto acabou “dando ruim”.

O lado positivo é que, desde então, os superiores da SEGA têm sido mais flexíveis com os desenvolvedores para que os games saiam bem polidos e com a qualidade que os jogadores merecem. Os fãs agradecem.

5 – Banjo Kazooie Nuts & Bolts: Mudança de foco não agradou

10 jogos ruins de franquias famosas
Banjo Kazooie Nuts & Bolts foca tanto na construção de veículos que acabou não agradando os fãs dos jogos originais. (Foto: Reprodução)

A maior crítica para Banjo Kazooie Nuts & Bolts foi sua mudança drástica de gênero, já que os games originais eram de plataformas em 3D com coleta de itens e resolução de enigmas.  Nuts & Bolts já propõe que você construa e conduza veículos, o que acabou decepcionando os fãs dos jogos originais.

O game tem sessões de plataforma, mas há um foco excessivo na construção de veículos para concluir as missões, o que acaba tornando o gameplay repetitivo, e a curva de aprendizado para criar veículos eficazes era íngreme, afastando do gameplay simplório e intuitivo dos jogos anteriores.

Outro ponto é que o game não se conecta com os dois anteriores em termos de história. Apesar disso, o game dividiu as opiniões dos críticos e não teve o sucesso comercial esperado. É verdade que ele não é ruim, mas está longe de ser tão bom quanto os dois games do Nintendo 64.

6 – Mighty No 9: Cópia barata do Megaman

10 jogos ruins de franquias famosas
Mighty Number 9 foi muito aguardado pelos fãs de Megaman, mas o lançamento decepcionou. (Foto: Reprodução)

É verdade que ele não é de uma série famosa, mas por ser o sucessor espiritual do MegaMan criado pelo próprio Keiji Inafune (pai da série citada), o Mighty Number 9 merece um espaço nessa lista de jogos ruins de franquias famosas.

Gerando altas expectativas dos fãs do azulão da Capcom, o Mighty Number 9 teve uma campanha no Kickstarter bem sucedida, e foi adiado várias vezes para refinamento. Mesmo assim, o jogo lançado foi considerado decepcionante pelos gráficos abaixo da média, problemas de desempenho em geral, e muito conteúdo reciclado do Mega Man.

Tem tanta reciclagem do Mega Man que fica o sentimento de ser uma “cópia barata” do próprio clássico da Capcom.

7 – Star Fox Zero: Curta duração e controles difíceis de se acostumar

10 jogos ruins de franquias famosas
Star Fox Zero possui o gameplay clássico que consagrou a série. No entanto, pela obrigatoriedade do uso do Gamepad do Wii U, ela não é tão simples de entender (Foto: Reprodução)

Lançado para Wii U em 2016, o Star Fox Zero reutiliza o gameplay clássico da série popularizado n o Nintendo 64 e Super Nintendo, mas utilizando o pad do Wii U.

Por ser muito semelhante aos games antigos, ser uma aventura bem curta, e ser uma espécie de reimaginação do Star Fox 64, o game acabou não agradando tanto. O principal ponto de crítica foram os controles, que necessitam de uma curva de aprendizado e não são intuitivos como os games clássicos. Não chega a ser ruim, mas podia ter sido muito melhor.

8 – Diablo Immortal: A menor nota de público do Metacritics

10 jogos ruins de franquias famosas
Diablo Immortal entrou para a história do Metacritics por ter a nota mais baixa do público. (Foto: Reprodução)

Diablo Immortal ficou conhecido pela avaliação negativa dos usuários no Metacritics, conseguindo a pontuação de 0,2 de 10 (!). As críticas dos jogadores se deram pelo uso excessivo de microtransações, tornando-o um título “pay-to-win”.

Com a alta repercussão negativa, representantes da Blizzard divulgaram uma nota dizendo que a “grande maioria dos jogadores não estão gastando dinheiro”.

Apesar dos pesares, o lançamento foi bem-sucedido em termos de downloads e ao longo das atualizações o game foi ficando cada vez mais acessível e melhor de ser jogado. Mesmo assim, continua aquém da popularidade dos jogos principais de Diablo.

9 – Tony Hawk's Pro Skater 5: Uma ofensa aos jogos originais

10 jogos ruins de franquias famosas
Tony Hawk Pro Skater 5 é considerado sem inspiração e uma ofensa aos jogos originais (Foto: Reprodução)

Clássico do primeiro Playstation a quinta edição de Tony Hawk's Pro Skater foi massivamente mal recebido por todos os pontos que o envolve. Os gráficos são considerados “dignos da geração PlayStation 2”, mesmo tendo sido lançado para o PlayStation 4; as missões não são inspiradas e o game também veio infestado de bugs.

A revista Edge chamou o game de “um insulto à sua história [da série Tony Hawk's Pro Skater], aos skatistas licenciados, aos patrocinadores e ao hardware e a qualquer pessoa que o jogue”. Os controles e a queda de framerate também foram apontados como pontos negativos.

10 – Zeldas de CDi: Lista de jogos ruins de franquias famosas tinha que ter eles

10 jogos ruins de franquias famosas
O videogame CD-i teve três jogos de Zelda, todos considerados abaixo da média (Foto: Reprodução)

Quem diria que uma das séries mais aclamadas e respeitadas dos games teria um espaço nessa lista?  Pois graças a uma parceria da Nintendo com a Philips, o console CD-I teve três jogos da série Zelda, e os três são conhecidos por serem muito ruins.

Entre os pontos apontados estão as animações de baixa qualidade, controles ruins, história fraca e problemas de desempenho no geral. Atualmente, há alguns youtubers que dizem que os games não são tão ruins quanto a fama que eles têm, mas é consenso de que eles não chegam, nem perto, de serem tão bons quanto os games oficiais da Nintendo.

Victor Miller
Victor Miller

Jornalista, Victor Miller ganhou popularidade na internet por ser o dono do Planeta Sonic, um dos maiores canais do YouTube no Brasil sobre o mascote da SEGA. Trabalha há mais de dez anos escrevendo sobre games para diversos canais importantes do país.