Após perder US$ 60 bilhões, Tencent fará restrições a Honor of Kings

Nesta terça-feira (3), a empresa chinesa Tencent afirmou que vai restringir o acesso de menores a Honor of Kings, o seu principal jogo, introduzindo medidas para reduzir o tempo e o dinheiro gasto em jogos por crianças e adolescentes. A companhia também pediu a proibição da indústria de jogos para crianças menores de 12 anos.

A decisão foi tomada após a desenvolvedora ter sofrido críticas da mídia estatal da China, que descreveu os jogos online como “ópio espiritual”. Por causa disso, as ações da Tencent despencaram 10% e a empresa perdeu US$ 60 bilhões de seu valor de mercado.  

“O ‘ópio espiritual’ cresceu e se tornou uma indústria que vale centenas de bilhões”, disse o jornal Economic Information Daily, veículo afiliado à maior agência de notícias estatal da China. “… Nenhuma indústria, nenhum esporte pode se desenvolver de uma maneira que irá destruir uma geração.”

O jornal afirmou ainda que “Honor of Kings” era o jogo online mais popular entre os estudantes, jogado por até oito horas por dia.

As ações da Tencent teriam caído mais, mas se recuperaram depois que o artigo desapareceu do site e da conta do WeChat nesta tarde. O texto, no entanto, voltou a aparecer com o termo “ópio espiritual” removido e outras seções editadas.

A Tencent não abordou o artigo, nem respondeu a um pedido de comentários da Reuters.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter

Veja também