Início » eSports » Boosts na Twitch suspensos após usuários promoverem pornografia

Boosts na Twitch suspensos após usuários promoverem pornografia

Segundo jornalista Zach Bussey, isso é obra de utilizadores mal-intencionados

A experiência de Boost da Twitch – quando os utilizadores pagam para colocar os canais dos streamers na página principal para ter uma maior exposição – foi suspensa quando os usuários da plataforma passaram a promover canais de pornografia.

Lançado em dezembro de 2020, o sistema de ‘boosting' usava pontos gratuitos, conquistados através de desafios comunitários, para que os canais dos criadores de conteúdo pudessem ser promovidos em áreas mais visíveis da Twitch. Os boosts pagos, lançados em setembro de 2021, funcionavam da mesma forma, mas com dinheiro real. Por causa de reclamações, no entanto, a funcionalidade foi posta de lado no final do ano passado, mas o Boost Train permitia que os espectadores promovessem um canal através da compra de subscrições e bits.

No dia 30 do mês passado, utilizados do Twitter e do Reddit começaram a notar vários canais de pornografia na página principal, assinalados com o rótulo “promovido pela comunidade do streamer.” Zach Bussey, jornalista especializado no universo livestreaming, afirmou que isso é obra de utilizadores mal-intencionados: “Parece que trolls determinados estão literalmente pagando por contas com acesso ao Boost Train…e estão literalmente criando ‘hype trains' para colocar pornografia na primeira página”.

A ferramenta foi suspensa para impedir que isso volte a acontecer.

Compartilhe

Letícia Höfke

Letícia Höfke

Sou jornalista, escritora e completamente apaixonada por tudo que envolve o universo geek - principalmente, o Batman.

Veja também