Jim Ryan, da Sony, é criticado após frase sobre cenário gamer no Oriente Médio

Em entrevista ao GamesIndustry, Jim Ryan, o CEO da Sony Interactive Entertainment, afirmou que o Oriente Médio não tinha uma cultura de jogos antes da chegada do PlayStation, dando a entender que a população só teve contato com games após a empresa aparecer por lá. O comentário desagradou pessoas da região envolvidas na indústria e portanto, Ryan recebeu críticas por dizer algo que não condiz com a realidade.

Confira abaixo a declaração polêmica:

“Uma das coisas de que me orgulho é que nós meio que ampliamos os horizontes. Abrimos mercados que nunca tiveram uma cultura de jogos antes. O Oriente Médio… As pessoas nunca tinham jogado videogames antes da PlayStation no Oriente Médio. A Rússia tinha uma indústria de games minúscula antes da PlayStation. A Espanha tinha uma indústria de games muito pequena antes do PlayStation. Então, nós realmente ampliamos os horizontes geograficamente”.

Através do Twitter, moradores do Oriente Médio rebateram a afirmação. Muitos dizem que as pessoas jogam por lá desde os anos 1980 – semelhante ao que aconteceu em outros países.

Tradução:

Errado, Jim. Nós, no Oriente Médio, jogamos videogames desde os anos 80. Tínhamos Atari, NES, Sega Genesis e o resto dos consoles. Dizer que ‘as pessoas no Oriente Médio nunca jogaram videogame antes da PlayStation’ mostra como [Jim Ryan e aqueles que concordam com ele] estão fora de sintonia com a realidade”.

O desenvolver de jogos Rami Ismail afirmou: “cara, tínhamos net cafés, fliperamas e hacks de NES ROM ao mesmo tempo que o Ocidente. Acabamos comprando jogos crackeados e Polystations porque vocês não nos vendiam.”

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter

Veja também