Ori and the Blind Forest: O fantástico metroidvania da Microsoft

Ori and the Blind Forest capa

O primeiro jogo, Ori and the Blind Forest foi lançado em março de 2015 e foi desenvolvido pela Moon Studios, que é uma organização coletiva localizada na Áustria. A Microsoft com a sua divisão, a Microsoft Studios, fez a publicação do game. Com a chegada de Ori and the Will of the Wisps, sequência do primeiro jogo, vamos mostrar diversas informações e curiosidades sobre o primeiro game. Confira!

História

Ao entrar no mundo de Ori, o jogador assume o personagem que dá o nome ao jogo. Ori é um pequeno guardião espiritual. Ori pode escalar árvores, pular e usar diversas habilidades para navegar. 

Ori and the Blind Forest conta a história de Ori, um órfão que tem como seu destino ser um herói. O game aborda uma narrativa bastante emotiva, e fala de temas como o amor e os seus sacrifícios. 

No início do gameplay descobrimos que a floresta de Nibel, um lugar de extrema paz e com natureza rica, está falecendo devido a uma grande tempestade no local que deu início a uma série de acontecimentos destrutivo. Ori, que é o último guardião espiritual do local, deverá partir e enfrentar os inimigos para conseguir salvar a floresta de Nibel.

Os Personagens

Ori

É o protagonista do game, o personagem que os jogadores controlam. Ori, como foi dito acima, é um guardião espiritual, o último de sua espécie. Ori se separou de sua família muito cedo e foi destinado a enfrentar um mundo hostil para salvar a floresta de Nibel.

Naru

É a mãe adotiva de Ori, Naru se parece com uma coruja, mas a sua espécie é totalmente desconhecida. Naru é muito família e não mede esforços para cuidar de Ori. Naru adotou Ori após ele se separar da árvore espiritual depois da grande tempestade. 

Sein

Sein, assim como Naru, é uma criatura de espécie desconhecida. Ela tem o poder da árvore espiritual e se parece muito com uma luz flutuante. É o guia de Ori durante a jornada para salvar a Floresta de Nibel. Além de ter diversas habilidades como a chama espiritual, que faz Sein jogar raios de luz nos inimigos.

Kuro

É o principal adversário de Ori. Kuro realmente é uma coruja gigante que vive na escuridão, desprezando a luz do dia. Tenta a todo custo impedir e atrapalhar Ori na sua jornada para reviver a árvore espiritual. 

Spirit Tree

O Ser Antigo, mais conhecida como Árvore Espiritual (Spirit Tree) é o pai biológico de Ori e o guardião de Nibel. Os jogadores escutam a sua voz sempre, pois a história de Ori and the Blind Forest é contada por ele.

Gumo

Guimo é um personagem coadjuvante e é muito simpático. Ele é a última criatura viva da sua raça, que é conhecida como Gumon. Gumon consegue ser extremamente flexível e é capaz de agarrar e escalar em qualquer coisa. Ele não começa muito bonzinho no início do jogo, mas Ori consegue fazer Gumo ficar do seu lado.

Owlets

Apesar de aparecerem pouco durante o gameplay, os Owlets, são corujinhas irmãos do ovo de Kuro. Porém, uma coisa terrível acontece com eles durante a jornada de Ori.

Curiosidades

O game possui 8 locais de exploração, que são:

Sunken Glades: É a primeira área do jogo e é localizado perto do Ninho da Andorinha.

Thornfelt Swamp: Está localizado fora da árvore de Ginso. Lá você encontra Gumo e Ori é atacado pelo Kuro.

Sorrow Pass: Está localizado na floresta de Nibel, no topo do Vale do Vento. É o lar de Sunstone, que é um objeto que deixa Ori viajar.

Mount Horu: É um vulcão gigantesco e é o local onde Ori terá que ir para concluir o seu desafio final. É um lugar bastante hostil que quase consegue destruir Nibel.

Forlorn Ruins: Está localizada no Vale do Vento, na floresta de Nibel. Era o antigo lar da raça Gumon.

Moon Grotto: O jogador irá conhecer Moon Grotto quando for seguir Gumo. É um local extremamente difícil de locomover e esconde vários segredos e atalhos.

Gumo’s Hideout: É uma caverna escura que está localizada em Nibel, é onde Gumo vive isoladamente em uma casa embaixo da Gruta da Lua. 

Ginso Tree: A árvore de Ginso (Ginso Tree) é o abrigo do Elemento das Águas. A árvore há um tempo atrás purificou as águas de toda a floresta que passava por ele. Após alguns terríveis acontecimentos, a árvore perde o seu maior poder.

E na versão Definitive Edition, foram adicionadas mais 2 locais:

Black Root Burrows: Está localizada no primeiro poço de espíritos.

Lost Grove: É o antigo lar de Nauru e seu pai, a casa permanece em perfeito estado no fundo do bosque.

Os desenvolvedores afirmaram que Ori foi inspirado nos filmes O Rei Leão e O Gigante de Ferro e sua jogabilidade em jogos como Rayman e Metroid. Ori and the Blind Forest é até hoje aclamado pela crítica e é considerado um dos melhores exclusivos da Microsoft. Em 2019 foi lançado para Nintendo Switch. 

O desenvolvimento do game contou com uma colaboração mundial de programadores e designers. O total do tempo de desenvolvimento foram quatro anos e a Microsoft adquiriu os direitos do jogo um ano após o desenvolvimento começar de fato.

Thomas Mahler um dos responsáveis de Ori and the Blind Forest, é um veterano da indústria. O artista já tinha trabalho na Blizzard Entertainment.

Ori and the Will of the Wisps

Ori and the Will of the Wisps foi anunciado na E3 de 2017 na conferência da Xbox. O game se trata de uma sequência direta do primeiro jogo e será lançado dia 11 de março deste ano e estará disponível no Xbox Game Pass.

Os jogadores novamente vão controlar Ori e terão que passar por diversas plataformas difíceis e resolver puzzles. Um dos recursos do novo game é o sistema de salvamento automático que foi muito solicitado, pois não tinha em Ori and the Blind Forest.

O game acabou recebendo um trailer focado na história e sua jogabilidade na E3 2018 e na E3 2019. Os jogadores brasileiros tiveram acesso a uma demo durante a Brasil Game Show 2019, o maior evento da América Latina.

Gostou do nosso artigo? Está ansioso para Ori and the Will of the Wisps? Conte pra gente nos comentários!