The Last of Us: fungo da série existe na vida real

ABRE TLOU 1.jpg

O Cordyceps no universo de The Last of Us

A série The Last of Us é adaptação da franquia homônima de jogos da Naughty Dog e conta a história da sobrevivência da humanidade após um fungo, capaz de controlar o cérebro dos humanos em uma relação parasitária, espalhar-se pelo mundo e gerar uma espécie de apocalipse zumbi.

A doença se chama Infecção Cerebral do Cordyceps (CBI) e é transmita por uma mordida ou contato do fungo com mucosas, como boca e nariz. O ser-humano infectado perde o controle da mente e do resto do corpo. Quem passa a o controlar é o parasita.

https://www.youtube.com/watch?v=VHNzi1CjDb0&t=4s

Cordyceps existe na vida real, mas estamos bem longe de uma pandemia como a de The Last of Us

Cientistas explicam se a pandemia de fungos de 'The Last of Us' pode acontecer de verdade | Ciência e Saúde | Época NEGÓCIOS

Você sabia que o Cordyceps realmente existe na vida real? Pois é! E é capaz de controlar as ações e o cérebro do hospedeiro escolhido. Mas calma! Atualmente, o fungo não consegue ir além de uma formiga.

Se ele evoluir, seria capaz de infectar a mente humana? Bom, diferentemente do que a série/jogo afirma, não é só por causa da temperatura corporal que o vírus não se instala no corpo da nossa espécie. É que cérebros de animais invertebrados funcionam de maneira mais primitiva que a de animais vertebrados. Além disso, as defesas do nosso corpo são bem diferentes das existentes nas formigas.

Para chegarmos em um cenário semelhante ao de The Last of Us, o fungo precisaria de milhares de anos para evoluir até conseguir usar nós, humanos, como hospedeiros. Fora que a infecção não seria de uma noite para outra; o Cordyceps levaria um certo tempo para parasitar o nosso corpo.

Como o Cordyceps atua nas formigas

The Last of Us: fungo da série existe na vida real

O Cordyceps (ou Ophiocordyceps unilateralis) está na Terra há cerca de 48 milhões de anos e pode tomar o controle do cérebro e outros membros de seus hospedeiros; entretanto, como já citado anteriormente, ele só consegue fazer isso com insetos – como algumas espécies de formigas.

Assim como em The Last of Us, o fungo vai tomando controle da formiga infectada aos poucos. Duas semanas depois, ele atinge o sistema nervoso central e transforma seu hospedeiro em uma espécie de zumbi.

Quando o inseto morre, o fungo espalha os poros para conseguir infectar novas formigas e continuar atuando na natureza.

Cordyceps tem uso medicinal

Nobel de Medicina 2007: cientistas que criaram ratos transgênicos, ampliando a pesquisa sobre doenças, são agraciados com o prêmio - Saúde > news.med.br

Atualmente, o Cordyceps é usado na medicina humana! Ele auxilia no tratamento de anemias, imunidade baixa, recuperação de cirurgia, disfunção erétil e tumores. Em alguns países, como China e Japão, o fungo é até mesmo vendido em pacotes.

Sobre The Last of Us

The Last of Us estreia hoje na HBO e HBO Max; confira detalhes da série | Adrenaline

The Last of Us nos apresenta Joel (interpretado por Pedro Pascal e no game, com voz de Troy Baker), um contrabandista, que recebe a missão de levar Ellie (interpretada por Bella Ramsey e no game, com voz de Ashley Johnson) de uma costa a outra nos Estados Unidos em meio a esse terrível apocalipse, cheio de infectados semelhantes a zumbis e com muitas facções perigosas.

Disponível no HBO Max, a série estreou no dia 15 de janeiro e conta com dois episódios até o momento. O terceiro vai sair no próximo domingo (29), às 23h.

Leticia
Leticia

Sou escritora, jornalista e completamente apaixonada por tudo que envolve cultura pop. Instagram e twitter: @leticiahofke