Conheça Vengeful Guardian Moonrider, novo jogo brasileiro

FacgrEXXwAAc 5R

Conheça Vengeful Guardian Moonrider

Hoje, a JoyMasher, desenvolvedora brasileira de jogos eletrônicos, publicou no blog da PlayStation, um artigo falando um pouco sobre seu novo game, que promete manter “a bondade retrô dos jogos de plataforma de ação dos anos 90, enquanto atualiza a experiência de novas maneiras divertidas”. Intitulado como Vengeful Guardian Moonrider, o jogo mergulha no território dos jogos de 16 bits e em alguns dos primeiros jogos em CD.

“Tentei criar uma experiência autêntica, como se você acabasse de encontrar em seu porão um jogo inédito de MegaDrive/Genesis”, explica Danilo Dias na postagem, diretor de arte de JoyMasher.”Para isso, usei, por exemplo, áudio no estilo redbook e até mesmo discurso gravado para dar ao Vengeful Guardian Moonrider uma sensação autêntica desta época”.

Veja o trailer de anuncio:

Os jogos, no entanto, não foram a única inspiração para Vengeful Guardian Moonrider. Danilo afirma que também tentou misturar muitas influências culturais que teve durante a infância, quando jogava jogos de ação japoneses, assistia animes sombrios e lia romances de ficção científica “especulativos e questionáveis”.

“Genocyber, Cybernetic Guardians, Kamen Rider Black e Hakaider foram todos revistos para ajudar a esculpir o tipo de universo em que Vengeful Guardian Moonrider ocorre. Reassistir todos aqueles shows incríveis foi, obviamente, um trabalho muito sério e não uma desculpa para passar um tempo de qualidade”.

Os designs de personagens e a direção de arte geral do jogo foram fortemente inspirados pelo artista japonês Keita Amemiya, o designer por trás de muitos videogames, anime e tokusatsu – termo japonês para filmes ou séries live-action que fazem uso forte de efeitos especiais.

Além disso, houve muita inspiração em H.R. Giger, o artista por trás dos visuais sobrenaturais da série Alien, tendo em vista que muitos inimigos tem muitas partes biomecânicas e uma sensação muito assustadora.

Os fundos das salas dos chefes também têm sua parcela de horror corporal e elementos orgânicos, dando outra boa camada daquela sensação assustadora que eu estava procurando, mantendo um visual muito legal para eles! Eu também fui muito influenciado por yokais (demônios japoneses) e sua representação na arte tradicional japonesa”.

Vengeful Guardian Moonrider promete ser uma aventura dura, sombria e temperamental, em uma realidade alternativa onde um estado opressões usa suas armas para subjugar outras nações e seu próprio povo. O jogador vai controlar um guardião que, após um incidente, decide lutar por seu povo e destruir o regime maligno.

O estúdio JoyMasher também foi responsável por Blazing Chrome. Disponível para PC, Xbox One, PlayStation 4 e Switch, o game de tiro e ação 2D foi lançado em 2019. O jogo é inspirado em clássicos da época do Super Nintendo, mas totalmente adaptado para games modernos, com uma ação frenética e suporte a multiplayer para dois jogadores em tela compartilhada.

Jogos brasileiros que fizeram sucesso no exterior

Blazing Chrome foi um dos jogos brasileiros que mais fizeram sucesso no exterior. Esperamos que Vengeful Guardian Moonrider siga pelo mesmo caminho! 

Veja alguns outros games nacionais que se destacaram:

A Lenda do Herói

A Lenda do Herói começou há 10 anos com um vídeo no YouTube, postando por Marcos e Matheus Castro para o concurso YouTube NextUp, que promove canais iniciantes.

Eles acabaram não ganhando a competição, mas o vídeo fez muito sucesso e muita gente afirmou que gostaria de jogar um jogo daqueles. A partir daí, os irmãos começaram a pensar em uma forma de desenvolvê-lo e se juntaram à Dumativa para tornar o projeto realidade.

O grande diferencial do game é que todas as ações do herói são narrados em forma de canção, em uma trilha sonora dinâmica e bem-humorada. O jogo fez tanto sucesso por aqui que chegou a ser traduzido para o inglês.

game, desenvolvido pela Pulsatrix, é uma boa pedido para fãs de terror e o melhor de tudo: a história se passa aqui no Brasil, no interior de Santa Catarina. A cidade fictícia de Treze Trilhas é o lar do Hotel Santa Dinfa, palco de diversos boatos, incluindo sumiços misteriosos e atividade paranormal. Em busca de um furo, o jornalista Roberto Leite Lopes viaja até o estado para investigar”.

Para sobreviver, o jogador vai precisar usar as habilidades do protagonista para descobrir a verdade do que acontece nesse hotel assustador. Ele usa armas e uma câmera que revela coisas bizarras.

Fobia — St. Dinfna Hotel está disponível para PlayStation 4, PlayStation 5, Xbox One, Xbox Series X/S e PC.

Para ver a lista completa, clique aqui.


Letícia Höfke
Letícia Höfke

Sou jornalista, escritora e completamente apaixonada por tudo que envolve o universo geek. Twitter e Instagram: @leticiahofke