Desenvolvimento de Mario 64

Confira aqui um pouco mais sobre como foi o desenvolvimento de Mario 64.

Primeiro a utilizar técnicas 3D que duram até hoje

Desenvolvimento de Mario 64

“Todos que fazem games 3D e dizem não pegar um pouco de Mario 64, estão mentindo”, disse Dan Houser, o criador de GTA. E ele não está mentindo, já que o game foi o primeiro a utilizar técnicas 3D que duram até hoje. A chegada dos consoles 64-bits obrigou os videogames a adentrarem o mundo tridimensional  – o que, na época, era um desafio -, e Super Mario 64 teve um dos melhores resultados nesse sentido. Ele superou expectativas e se tornou um exemplo para outras séries que queriam ir por esse caminho. Definitivamente, não há um título que represente melhor a transição do mundo 2D para o mundo 3D. 

Origem de Mario 64

Desenvolvimento de Mario 64

Não se sabe ao certo qual a origem do desenvolvimento de Mario 64. Existem duas versões. A primeira é que Miyamoto teve a ideia para o game cinco anos antes do início do desenvolvimento, quando estava trabalhando em Star Fox, de SNES, lançado em 1993. Ao ver o que dava para ser feito com a modelagem 3-D, Miyamoto planejava fazer muito mais, mas nenhum console era poderosos o suficiente para abarcar suas ideias; apenas com o Nintendo 64 ele conseguiu criar o jogo que tinha em mente. 

Jez San, o fundador da Argonaut, no entanto, refuta essa versão e afirma que o game do encanador foi influenciado por um protótipo de um jogo cancelado da Argonaut que era estrelado por Yoshi, mas que se tornou Croc: Legend of the Gobbos. Segundo San, o protótipo inicial do jogo era muito semelhante a Mario 64.

Diferentes mundos

Desenvolvimento de Mario 64

Na história, Peach convida Mário para comer bolo em seu castelo. Entretanto, quando o encanador chega lá, vê que Bowser sequestrou a princesa e seus criados e pegou 120 Power Stars para aprisioná-los. Mario, então, vai precisar recuperar as estrelas, entrando em quadros mágicos nas paredes, que o levam para outros mundos, construídos pelos desenvolvedores para dar ideia de liberdade ao jogador, mesmo com a limitação de espaço do cartucho do Nintendo 64. 

O mesmo estágio conta com várias estrelas e por isso, o jogador precisa vencer várias missões dentro da mesma fase para conseguir todas. Assim, o jogador pode explorar o cenário de diversas formas e criar até mesmo um laço afetivo com algumas fases.

Trilha sonora

É impossível falar do desenvolvimento de Mario 64 e não citar a trilha sonora. Quem foi responsável por ela foi Koji Kondo, um dos maiores maestros dos games. Ele recriou músicas de jogos mais antigos com a nova tecnologia sonora do Nintendo 64. Foi um desafio, principalmente porque Super Mario 64 era uma inovação em relação aos jogos anteriores; agora, o personagem tinha voz e se aventuraria por um mundo 3-D não-linear, o que requereria uma trilha sonora mais apurada que se adequasse àquela nova aventura e ao sistema de som do N64, mas ao mesmo tempo, Kondo não queria perder a essência da série, já tão amada pelos fãs.

Bom, ele conseguiu dar conta do recado, e a trilha sonora de Super Mario 64 é inesquecível e muito marcante

Voz de Mario 

Desenvolvimento de Mario 64

Foi nesse game que surgiu a clássica voz de Mario, sabia? Antes, o personagem não falava nada, mas, agora, logo quando o jogador ligava o videogame, era recebido por um “It´s-a-me, Mario!” com o rosto do herói na tela. O responsável por dublar nosso querido encanador é Charles Martinet. Ele, inclusive, fará uma participação especial no filme de Mario, que está sendo desenvolvido. 

Impacto 

Lançado no dia 23 de junho de 1996, na mesma data de lançamento do Nintendo 64,, Super Mario 64 recebeu uma ampla aclamação da crítica e até hoje, é considerado um dos melhores jogos de todos os tempos e um dos principais contribuintes para o sucesso do novo console da Nintendo.

O significado cultural deste título e sua importância para a história dos videogames são imensuráveis.

 

Gostou dessa dose de nostalgia? Se você é da época dos arcades, vai adorar clicar aqui para conferir uma matéria sobre Captain Commando.

Compartilhe

Letícia Höfke

Letícia Höfke

Sou jornalista, escritora e completamente apaixonada por tudo que envolve o universo geek - principalmente, o Batman.

Veja também