Embracer Group fecha estúdio de Alone in the Dark

Embracer Group fecha estúdio de Alone in the Dark

O Pieces Interactive, estúdio responsável pelo remake recente de Alone in the Dark, foi oficialmente fechado pelo Embracer Group. Decisão veio após o jogo não atingir as expectativas do grupo, que investiu bilhões em se tornar um dos conglomerados responsáveis por diversas IPs do mundo dos games.

O anúncio oficial foi publicado no site da Pieces Interactive, com uma curta mensagem de despedida para os fãs que acompanham o estúdio desde a sua fundação, em 2007. Confira abaixo a carta:

“A Pieces Interactive lançou mais de dez títulos para PC, console e dispositivos móveis desde 2007, ambos com conceitos próprios, como Puzzlegeddon, Fret Nice, Leviathan Warships, Robo Surf e Kill to Collect, bem como títulos de trabalho para alugar, como Magicka 2 e vários DLCs para Magicka. Nossa lista de clientes inclui Paradox Interactive, Koei Tecmo, Arrowhead Game Studios, Koch Media e RaceRoom Entertainment.

Em 2017, a Pieces Interactive foi adquirida pelo Embracer Group após trabalhar com a expansão para Titan Quest, Titan Quest: Ragnarök e a terceira expansão para Titan Quest, Titan Quest: Atlantis.

Nosso último lançamento foi a recriação de Alone in the Dark.”

O remake de Alone in the Dark estreou há pouco tempo, em março deste ano, e não atingiu os números estipulados pelo grupo, o que gerou diversas demissões e agora o fechamento de seu estúdio. Além do Pieces Interactive, o Embracer Group já despediu mais de mil trabalhadores e fechou estúdios como a Volition Games, o Onoma e o Free Radical Design, após as grandes aquisições de estúdios e IPs.

O Embracer Group já vendeu a Gearbox Software e a Saber Interactive e atualmente tem planos de se dividir em três novas companhias.

Leia também:

João Pedro Ribeiro
João Pedro Ribeiro

Jornalista pindamonhangabense, entusiasta de suporte maguinho