Início » Notícias » Mulheres gamers

Mulheres gamers

Apesar de preconceito, tem aumentado o número de mulheres gamers no Brasil e no mundo

Você sabia que as mulheres são a maioria entre os gamers do país? A pesquisa Game Brasil 2022, levantamento anual sobre o consumo de jogos de videogame no Brasil, revelou que, como nos anos anteriores, nós, mulheres, representamos a a maior parte dos jogadores no país. Por causa disso, resolvi enaltecer um pouco algumas mulheres que  se destacam no cenário. Vem conferir.

Ah, antes que eu me esqueça, recentemente, fiz uma matéria sobre mulheres que trabalham ou trabalharam no desenvolvimento de games. Entre elas, você pode conferir um pouco mais da história de Carol Shaw, a primeira mulher a desenvolver o jogo, de Dona Bailey, de Rhianna Pratchett, Amy Hennig, Kim Swift e Rieko Kodama. Clique aqui para ver um pouco mais dessas mulheres.

Agora, vamos conhecer algumas das mulheres gamers mais famosas desse Brasil!

Cherrygumms

Nicolle Merhy, a Cherrygumms, é um dos principais nomes do cenário profissional de games no Brasil. Empresária e fundadora do Black Dragons, em 2019, ela apareceu no ranking Under 30 da Forbes como uma das personalidades brasileiras com menos de 30 anos de maior destaque em sua área de atuação.

Malena

Conhecida no mundo dos games como Malena 010102, Malena Nunes começou na área há mais de cinco anos, fazendo sucesso ao se gravar jogando The Sims e Minecraft. Atualmente, ela é uma das mulheres gamers brasileiras mais populares.

AMD

Jogadora de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO), Amanda “AMD” já foi homenageada em uma das caixas skins do jogo. Ela já passou por equipes como “Vivo Keyd” e a “Black Dragons”. Atualmente, ela atua como streamer.

Ingredy Barbi

Youtuber e influenciadora digital, Ingredy Barbi tem mais de 6 milhões de inscritos no seu canal no Youtube, onde ela fala bastante sobre games. Ela começou jogando “The Sims”, mas atualmente se dedica a outros jogos.

Kalera 

Carioca, Camila “Kalera” é um grande nome do Rainbow Six nacional. Seu bom desempenho inspira muitas outras mulheres gamers por aí.

Cherryrar

Uma das mulheres gamers mais famosas do Brasil, Cherryrar tem 3 milhões de inscritos em seu canal no Youtube, onde compartilha suas partidas.

O machismo nos games

Somos maioria, mas ainda enfrentamos bastante preconceito no mundo dos games e ainda somos bastante menosprezadas. As táticas que usamos para podermos jogar sem sermos discriminadas são diversas, como o uso de nicknames masculinos ou unissex para que não sejam menosprezadas por outros membros da equipe. Já nos jogos em que é necessário se comunicar através de microfones, algumas de nós preferem não ligá-los.

Apesar de sermos maioria, muitas mulheres ainda não conseguem crescer nesse meio pela falta de receptividade. Mas isso vem mudando bastante nos últimos anos – ainda bem – e estamos conquistando nosso espaço. Lugar de mulher é onde ela quiser, inclusive nos games!

 

Compartilhe

Letícia Höfke

Letícia Höfke

Sou jornalista, escritora e completamente apaixonada por tudo que envolve o universo geek - principalmente, o Batman.

Veja também

Notícias
Letícia Höfke

Tudo sobre o Big Festival 2022

Hoje, começa o Big Festival 2022 em São Paulo; esse é maior evento de games da América Latina e contará com empresas como Xbox, Ubisoft, Capcom, Bandai Namco, Niantic e PlayStation.

Continue lendo